Workshop estimula união entre apicultores e fruticultores

Workshop estimula união entre apicultores e fruticultores

30 de agosto de 2016

No último dia 25, estudantes, pesquisadores, agricultores e técnicos de todo o Rio Grande do Sul estiveram reunidos no município de Arroio do Padre/RS para o 4º Workshop sobre Polinização e Manejo de Polinizadores. Segundo o pesquisador da Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS) Luis Fernando Wolff, um dos assuntos em destaque no evento foi a necessidade de união entre apicultores e fruticultores para evitar que o uso de produtos químicos nas lavouras afete os enxames – principal desafio da cadeia produtiva do mel atualmente.

Segundo ele, um dos possíveis problemas para a mortandade de abelhas ocorre pelo uso, pelos fruticultores, de produtos que têm efeito nocivo sobre os enxames – algo muito comum em grandes e pequenos pomares. “O período de abertura das flores é curto, então é necessário o envolvimento dos fruticultores para auxiliar na sobrevivência das colmeias. É nesse período que as flores estão com o máximo de fertilidade e também é quando as abelhas precisam do pólen para alimentar as crias”, explica.

O pesquisador comentou ainda que o crescente interesse em fruticultura de clima temperado na região, especialmente de maçã, afeta a polinização dirigida e a inserção de abelhas nativas sem ferrão nos pomares. O uso das abelhas sem ferrão está sendo estimulado pela pesquisa porque, além da valorização das abelhas naturais da região, o manejo desses insetos também é mais seguro.

O workshop

workshop Embrapa 2

Crédito: Paulo Lanzetta

O evento foi realizado em parceria entre Embrapa Clima Temperado, Embrapa Uva e Vinho, Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs)  e Emater/RS-Ascar com o objetivo de transmitir boas práticas para a cadeia apícola e suas interfaces na produção de alimentos. Esta foi a primeira edição do Workshop realizada na região Sul do Estado, que tradicionalmente é realizado na região Nordeste, no município de Vacaria/RS.

Através de um painel teórico, durante a manhã, no Centro de Eventos do município, pesquisadores da Embrapa e demais instituições envolvidas realizaram uma série de palestras técnicas. As atividades abordaram temas como serviços agroecossistêmicos, saúde dos enxames, impacto dos agrotóxicos, qualidade do pólen, nutrição de enxames, biodiversidade e polinização de frutíferas. Os temas expostos foram definidos a partir das demandas dos apicultores e dos fruticultores da região Sul do Estado.

No período da tarde, os participantes foram conduzidos a duas propriedades da região: a da família Behling, com foco em macieiras; e a da família Rutz, que trabalha com a produção de morangos. O agricultor Vilson Behling destacou a importância dessa interação, principalmente entre agricultores, pesquisadores e extensionistas. “Quase tudo o que sei é devido ao trabalho durante os anos, quando eles vêm aqui. São como professores que não tive”, completa o agricultor.

Fonte: Embrapa Clima Temperado

Compartilhe: