Ufersa inaugura Espaço Abelhas do Semiárido

Ufersa inaugura Espaço Abelhas do Semiárido

29 de março de 2018

No último sábado (24), a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) inaugurou o Espaço Abelhas do Semiárido – ASA, construído no Campus Oeste, em Mossoró (RN).

O Espaço reúne um meliponário científico e um jardim para abelhas sem ferrão. O visitante ou pesquisador terá agora vários caminhos para descobrir a importância das abelhas e dos demais polinizadores no ecossistema. A área do Espaço ASA abriga um meliponário, um “hotel” para abelhas solitárias (abelhas que não vivem em colônias) e uma área restaurada com plantas importantes para as abelhas do bioma Caatinga. Foram plantadas cerca de mil mudas, incluindo espécies nativas e ornamentais.

Além das atividades de pesquisas científicas, o Espaço ASA também passa a ser utilizado para aulas de educação ambiental. O meliponário chamado de Imperatriz, em homenagem a professora Vera Imperatriz, contempla uma ampla área coberta, com duas prateleiras com capacidade para 48 colmeias de abelhas sem ferrão. Todas as caixas do meliponário foram numeradas e possuem tamanhos e espessuras padronizados.

Lançamento

Além da Inauguração do Espaço ASA, também foi realizado o lançamento do livro “A abelha Jandaíra no passado, no presente e no futuro”. Organizada pela professora Vera Imperatriz e pelos professores Dirk Koedam (professor visitante) e Michael Hrncir, a obra foi publicada pela Edufersa e tem apoio institucional da A.B.E.L.H.A..

Em 22 capítulos, os autores apresentam um apanhado dos conhecimentos sobre a abelha sem ferrão jandaíra: as adaptações que permitem sua sobrevivência na Caatinga, as ameaças que enfrenta, a história da sua convivência com o homem, incluindo os produtos das colônias e sua criação. Os textos foram escritos por meliponicultores e pesquisadores, contando suas experiências e a história desta abelha tão especial no cotidiano e na tradição do sertanejo.

“Esperamos que este livro possa servir como estímulo para aumentar cada vez mais a interação entre sociedade e ciência, para alcançarmos, juntos, o objetivo final de conservar a jandaíra e seu ambiente nativo”, ressalta Vera Lucia Imperatriz Fonseca.

Saiba mais sobre o livro e baixe a obra completa em PDF.

Fonte: Ufersa

Crédito das imagens do evento que ilustram esta matéria: Eduardo Mendonça / Assessoria de Comunicação da Ufersa

Compartilhe: