“Tecnologia de Aplicação: em Busca do Alvo” é o tema do VII Sintag

“Tecnologia de Aplicação: em Busca do Alvo” é o tema do VII Sintag

10 de agosto de 2015

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e a Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais (FEPAF) realizarão, de 14 a 16 de setembro, o VII Sintag – Simpósio Internacional de Tecnologia de Aplicação. O tema desta edição será “Tecnologia de Aplicação: em Busca do Alvo”.

O evento será o principal fórum de discussões e debates sobre as dificuldades da tecnologia de aplicação de produtos fitossanitários no que tange ao aumento da eficiência das aplicações traduzida pela redução de danos ambientais, acertividade do alvo e controle de pragas.

Com um histórico de seis edições que fundamentaram o desenvolvimento da tecnologia de aplicação no Brasil, o SINTAG chega a sua sétima edição num contexto onde é fundamental tornar os avanços obtidos no desenvolvimento da tecnologia em práticas corriqueiras no campo.

O evento será realizado em três dias de atividades em Uberlândia/MG, contando com palestras, painéis tecnológicos, discussões e reuniões técnicas. O programa do VII SINTAG contempla palestras de representantes internacionais e nacionais, com debates sobre o panorama mundial, e em particular da América Latina, Europa e Estados Unidos, sobre todos os aspectos ligados à qualidade da tecnologia de aplicação empregada no campo.

Os temas mais atuais ligados ao mercado da tecnologia de aplicação serão amplamente discutidos: responsabilidade, segurança, treinamento, legislação, certificação, impacto ambiental, adjuvantes, deriva, aviação agrícola, agricultura de precisão e pesquisa em tecnologia de aplicação. Também serão realizadas sessões de painéis para divulgação de resultados de pesquisas e/ou ações na área de tecnologia de aplicação.

A tecnologia de aplicação de defensivos é uma ciência aplicada, integrante do manejo fitossanitário, e que leva em consideração aspectos da produção vegetal, meteorologia, mecânica, biologia vegetal, economia, ambiente dentre outros.

Como objetivo geral, a tecnologia de aplicação visa fazer a alocação (racional e segura) de uma molécula (por exemplo, inseticida, fungicida, herbicida etc) em um determinado momento no tempo e no espaço para solucionar um problema fitossanitário. Entretanto, e considerando somente a pulverização (modalidade aérea ou terrestre), aumenta-se a preocupação sobre os possíveis riscos ocasionados pela exoderiva e seus impactos na saúde do homem e no ambiente. Diversas palestras abordarão os avanços tecnológicos e científicos que visam mitigar os riscos relacionados à tecnologia de aplicação e o uso de produtos fitossanitários tóxicos a diversos organismos, inclusive os polinizadores.

Fonte: Sintag

 

 

Compartilhe: