Autorizados testes em humanos de soro contra o veneno de abelhas

Autorizados testes em humanos de soro contra o veneno de abelhas

22 de março de 2016

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o teste em humanos de um soro antiveneno, conhecido como soro antiapílico, que pode aumentar as chances de uma pessoa sobreviver a um ataque de abelhas.

soro antiapilico UnespO produto foi desenvolvido por pesquisadores do Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos (Cevap) da Unesp de Botucatu em parceria com o Instituto Vital Brazil, de Niterói – RJ.

O medicamento é recebido por via intravenosa. Cerca de 20 mililitros (ml) trazem ao corpo uma quantidade de anticorpos capaz de neutralizar 90% dos problemas causados pelas ferroadas de abelhas africanizadas, as mais comuns no Brasil. Quando um adulto é picado por mais de 200 insetos, o corpo recebe uma quantidade de veneno suficiente para causar lesões nos rins, fígado e coração, debilitando esses órgãos.

A maioria das mortes acontece pela falência dos rins. Com objetivo de esclarecer a população sobre os procedimentos que serão adotados para seleção de pacientes, os pesquisadores promoverão uma coletiva de imprensa no dia 8 de abril, a partir das 10 horas, em São Paulo, SP, na sede da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp).

Fonte: Jornal do Brasil e Unesp

Compartilhe: