Abelhas sem ferrão são atração do Bosque e Zoológico de Ribeirão Preto

Abelhas sem ferrão são atração do Bosque e Zoológico de Ribeirão Preto

29 de junho de 2015

A partir deste mês, o Bosque e Zoológico Municipal Fábio Barreto, em Ribeirão Preto (SP), vai sediar o “Meliponário do Bosque”, um novo espaço que vai abrigar quatro espécies de abelhas melíferas sem ferrão: iraí, jataí, mandaçaia e uruçu-amarela. Nativas da Mata Atlântica, as novas moradoras ficarão em um viveiro a céu aberto, à disposição dos visitantes que queiram conhecer um pouco mais sobre esses importantes polinizadores.

A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Ribeirão Preto e a Syngenta. As espécies que ocuparão o Bosque e Zoológico de Ribeirão Preto serão doadas pela Syngenta como parte do Projeto Abelhas sem Ferrão, que tem por objetivo desenvolver um trabalho socioambiental e educacional junto à população urbana.

De acordo com o chefe do Bosque, Alexandre Carvalho Gouvêa, além de produzirem mel, as abelhas são responsáveis pela polinização de várias espécies de plantas. “A polinização é uma das etapas do processo de reprodução das plantas. Sem as abelhas, grande parte desses vegetais não sobreviveria”, conta. “Esse grupo de abelhas, em especial, tem a vantagem de não ter ferrão, o que permite o contato direto dos visitantes, inclusive crianças”, completa Gouvêa.

O espaço “Meliponário do Bosque”, inaugurado em 24 de junho, integra o roteiro do Programa Integrado de Educação Ambiental (PIEA), uma iniciativa das Secretarias Municipais do Meio Ambiente e Educação, e estará à disposição do público e dos estudantes das escolas que visitam o Zoológico.

 

Fonte:  Agrolink

Compartilhe: