Abelhas melíferas competem com as selvagens pelo mesmo habitat

Abelhas melíferas competem com as selvagens pelo mesmo habitat

12 de Março de 2018

Pesquisadores europeus demonstraram que as Apis mellifera competem com as abelhas selvagens pelos mesmos recursos florais. Além disso, eles observaram que algumas plantas vêem seu sucesso reprodutivo diminuído em áreas com altas populações de Apis devido, entre outras causas, ao excesso de deposição de pólen.

O estudo, parte de um projeto com cientistas de diferentes países europeus, concentra em práticas agrícolas nas quais é frequente o uso de insetos para contribuir com uma polinização mais rápida e efetiva das culturas. Em um artigo publicado na revista Nature Ecology and Evolution, os especialistas mostram como a apicultura afeta o desenvolvimento das abelhas que vivem em liberdade. Para isso, observaram mais de mil espécies de abelhas.

“O uso de abelhas africanizadas para polinização é necessário nas culturas agrícolas, mas seu uso deve ser considerado de forma controlada, sem afetar o ambiente natural em que estão inseridas”, afirma Ainhoa Magrach, autora do artigo e pesquisadora da Estação Biológica de Doñana e do Centro Basco de Mudança Climática.

Abelhas melíferas competem com as selvagens pelo mesmo habitatO uso de abelhas como polinizadores nas culturas é comum desde a origem da agricultura. No entanto, nas últimas décadas, seu uso intensivo focado no produção de mel e no aumento do rendimento da produção agrícola está causando um efeito adverso sobre o meio natural. Por um lado, as espécies domesticadas entram em uma forte competição com as nativas, uma vez que estas últimas não vão às plantas visitadas pelas abelhas melíferas. Por outro lado, o abuso de propagação sobre a planta faz com que os tubos de pólen sejam bloqueados, evitando a produção de sementes.

Os ensaios foram conduzidos em laranjais. No momento da floração, as abelhas “de mel” chegaram a elas, enquanto as selvagens desviaram para outras espécies de plantas fronteiriças, como cistus ou lavanda. “No entanto, quando as flores deram lugar às laranjas, as Apis se lançaram nos bosques de matagal, dificultando a sobrevivência dos polinizadores silvestres. Nas espécies de arbustos, como a lavanda, também houve uma queda significativa na produção de sementes”, acrescenta a pesquisadora.

As pesquisas foram desenvolvidas com o objetivo de conceber medidas para gerir ambientes naturais e assim proteger os polinizadores selvagens que realizam seus serviços, benéficos para todo o meio ambiente.

Fonte: ABC de Sevilla

Compartilhe: