21 de junho – Dia do Mel

21 de junho – Dia do Mel

21 de junho de 2018

O Brasil tem o privilégio de ter à disposição uma grande diversidade de espécies de abelhas que podem ser manejadas para a produção comercial de mel. O resultado disso é uma rica profusão de sabores, cores e texturas. Tem mel para todo gosto.

Você sabia que as abelhas são os únicos insetos que produzem alimentos que são consumidos pelos humanos?

Doce, doce, doce

O mel não é a saliva e nem o vômito das abelhas, como se costuma ouvir por aí. O mel é o néctar das flores que passou por processos de transformação química e física. A fabricação do mel começa com a coleta do néctar nas flores, que é a principal fonte de energia das abelhas e nada mais é que uma solução de açúcares, composta principalmente pela sacarose.

Pra todos os gostos

Sua composição é influenciada pelas características do solo, do clima e da fonte do néctar. Tais fatores podem alterar a cor, a acidez, o aroma, a umidade, o sabor, a viscosidade e até o tempo que ele demora para cristalizar. Com tantas variáveis, o mel é comparável ao vinho pelas diferenças que pode apresentar de uma safra para outra.

Hum, cristalizou….

A cristalização é um processo natural que ocorre porque o mel é uma solução superssaturada de açúcar, que contém mais açúcares do que pode permanecer em solução. Isso faz da solução uma mistura instável e ela, ocasionalmente, pode retornar à estabilidade por meio da cristalização. Isto ocorre com a perda de água por parte da glicose, que se transforma em monoidrato de glicose e toma a forma de cristal. Entretanto, nem todo mel cristaliza. Como o açúcar responsável pela cristalização é a glicose, a relação entre a sua quantidade e a de água no mel é que determina se cristalizará ou não.

… e agora?!?

O mel pode ser consumido cristalizado sem nenhum tipo de problema. Caso decida descristalizar, basta aquecê-lo em banho-maria, tomando-se o cuidado de não deixar a água ferver, pois a temperatura elevada prejudica o sabor e as propriedades nutritivas do mel. Jamais use o forno de microondas e atente para que a temperatura do mel não ultrapasse 40ºC.

No Brasil

Fonte: Cristiano Menezes / Embrapa Amazônia Oriental

 

Compartilhe: